SAGAL – Um herói feito em África

 4 Sagal Um heroi feito em frica

Emiliano Salgado nasceu num bordel na Mouraria, em Lisboa. A mãe, prostituta, abandonou-o na paragem de autocarro. Cresceu no orfanato da Casa Pia e fugiu vivendo nas ruas, na marginalidade. A “tia“ Lola, dona do bordel, torna-se uma espécie de mãe adoptiva por quem Emiliano sente ternura. Às prostitutas do bordel considera-as as suas outras mães.

Para escapar da polícia, alista-se nos «Páras» e parte para África. Em Moçambique, na reacção a uma emboscada do inimigo na rampa do Sagal, na subida para o Planalto dos Macondes, Emiliano conquista o nome que o celebrizou: Leão do Sagal.

Após a independência, conhecido pelo seu nome de guerra, combate como mercenário com os sul-africanos na guerra civil de Angola. Comanda a equipa Zulu, uma unidade de reconhecimento. É ferido nas margens do rio Cunene num combate contra cubanos e forças do MPLA.

Regressa a Lisboa traumatizado, vivendo nas ruas como sem-abrigo. Um amigo leva-o para um mosteiro budista na serra algarvia. É ajudado a recuperar do passado de violência através de práticas zen, meditação e massagens shiatsu.

Volta a Lisboa e trabalha num supermercado. As mulheres atraem-no, envolve-se com elas sem se comprometer, mas defende-as e protege-as, sendo duro com quem as maltrata e viola.

Um assalto violento feito por numerosos bandidos ao supermercado desperta o Sagal guerrilheiro. Organiza a defesa do supermercado como se fosse um acampamento no mato cercado pelo inimigo, desbaratando os assaltantes.

A fama de Sagal expande-se. Pessoas e organizações com problemas que não resolvem pelas vias legais recorrem a Sagal para os solucionar. A sua vida nunca mais será a mesma.

Editora:Porto Editora (2012)
Comprar: Wook

António Brito

 

CONTACTO

Escreva-nos, diga o que pensa dos livros (história, personagens, enredo, estilo), a sua opinião é importante!...

António Brito nas Redes Sociais

siguenos en facebook siguenos en Twitter siguenos en Google+ Canal de youtube sígueme en Instagram